11 de Dezembro de 2017  
Pedrógão de S. Pedro
ADRACES – Associação para o Desenvolvimento da Rai...

Pedrogao 1-0 Sernache
Em Pedrógão de S. Pedro a equipa da casa venceu o ...

DISTRITAL DE CASTELO BRANCO - FASE FINAL
Começou com uma grande goleada a fase final do cam...

Convívio Pedroguense 2010
Pedrógão convive em Oeiras ...

 
 

Interior da Igreja Matriz; Igreja de S. Pedro

 

 

 

INTERIOR rebocado e pintado de branco, percorrido por azulejo de padrão monócromo, azul sobre fundo branco, formando silhar, com pavimento e rodapé em tijoleira, tendo corredor central em granito, e cobertura de cinco panos, com tirantes metálicos. Coro-alto de madeira, com guarda balaustrada, assente em pilares de madeira, que assentam em plintos de cantaria, contendo as pias de água benta quadrifoliadas, tendo acesso por escadas no lado da Epístola. No sub-coro, guarda-vento, tendo, na zona por ele resguardada, pavimento em lajes de granito; no lado do Evangelho,

Pia baptismal de granito, com taça hemisférica assente em pequeno plinto de perfil circular, encimada por sacrário embutido, em cantaria de granito, parcialmente rebocada e pintada de branco, formando porta de madeira com a cruz em relevo dourado, flanqueada por pilastras toscanas, tendo querubins nos seguintes, e rematando friso e dupla cornija, que sustentam pináculos, querubim e falso lanternim com tambor em arcadas de volta perfeita. No lado do Evangelho, púlpito quadrangular, assente em consola de granito, com guarda plena em talha policromada de marmoreados fingidos e dourada, formando pilastras laterais e apainelados com cartela nas faces, tendo acesso por porta de verga recta, rasgada na parede.

 

Confrontantes, dois retábulos laterais, em talha dourada, dedicados a São Miguel e Almas (Evangelho) e ao Calvário (Epístola). Arco triunfal de volta perfeita, assente em pilastras toscanas, apresentando as juntas pintadas de branco, encimado por silhar e flanqueado pelos retábulos colaterais de talha policromas, dispostos em ângulo e dedicados a Nossa Senhora de Fátima (Evangelho) e Sagrado Coração de Jesus (Epístola).

Capela-mor com paredes e cobertura semelhante à da nave, tendo silhar de azulejos sobre um primeiro em granito e pavimento em lajeado do mesmo material, surgindo, sobre supedâneo de dois degraus centrais em leque, o retábulo-mor de talha policromada de branco, bege e dourado, de planta convexa e três eixos, separados por quatro colunas coríntias com o terço inferior marcado, assente em plinto de duas secções, decorados por albarradas, e pilastras toscanas exteriores, formando tribuna central contracurvada, com o fundo pintado de branco, contendo trono de quatro degraus, e duas mísulas nos eixos laterais, sublinhadas por sanefas; remate em frontão interrompido, enquadrando espaldar bicôncavo, contendo dois anjos de vulto e resplendor, sendo encimado por motivos fitomórficos vazados e duas urnas.

 

 

Altar em forma de urna, decorado com elementos vegetalistas lineares, encimado por sacrário embutido na estrutura, e flanqueado por duas portas em arco apontado de acesso à tribuna. No lado do Evangelho, porta de acesso à sacristia, rebocada e pintada de branco, percorrida por azulejo semelhante ao do templo, com pavimento em ladrilho cerâmico e tecto rebocado e pintado de branco, tendo lavabo em cantaria, com reservatório semicircular, protegido por tampa de madeira, espaldar recto, encimado por friso recortado, formando falso frontão volutado, encimado por cruz latina, tendo boca simples e taça semicircular com bordo boleado, e ostentando a data "1615". O acesso ao púlpito encontra-se inviabilizado pela construção de instalações sanitárias. Isolado, junto à fachada posterior,





o seu email